Base Nacional Comum Curricular – BNCC: documento em análise

Delci Heinle Klein, Marcelo Augusto Fröhlich, Raquel Dilly Konrath

Resumo


O presente artigo visa estabelecer uma reflexão crítica acerca da nova versão da Base Nacional Comum Curricular – BNCC mediante a apresentação de pontos importantes da legislação que trata do currículo e da própria base curricular através de uma revisão bibliográfica dos principais marcos legais educacionais. A leitura
aponta para importantes avanços na atual versão da base curricular, destacando a participação dos diferentes atores envolvidos no processo educacional, seu caráter democrático, bem como as implicações práticas da nova proposta, de modo especial o deslocamento do termo currículo, transcendendo o conteúdo, que passa a ser entendido como meio, não como fim do processo educativo.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de1988. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2016.

______. Lei n º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2016.

______. Lei n º 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2016.

______. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – BNCC 2ª versão. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2016.

______. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução n º 5, de 17 de dezembro de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2016.

______. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010. Define as Diretrizes Curriculares Gerais Nacionais para a Educação Básica. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2016.

______. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: MEC, 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2016.

______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2016.

______. Referencial curricular nacional para a educação infantil: V.1: introdução. Brasília: MEC/SEF, 1998.

IMBERNÓN, Francisco. Formação permanente do professorado: novas tendências. São Paulo: Cortez, 2009.

SANTOS, Júlio César Furtado dos. Aprendizagem significativa: modalidades de aprendizagem e o papel do professor. Porto Alegre: Mediação, 2008.

SÜSSEKIND, Maria Luiza. As (im)possibilidades de uma Base Comum Nacional. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 13, p. 1513-1529, 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2016.

VEIGA-NETO, Alfredo. Cultura e currículo. Contrapontos, Itajaí, v. 2, n. 4, jan./abr. 2002. Disponível em: . Acesso em: 28 set. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Acadêmica Licencia&acturas - (ISEI)

ISSN versão eletrônica: 2525-5754