Um só povo, uma só pátria, uma só língua: impactos de uma política linguística imposta às identidades de uma país

Raquel Fritzen Dapper Vetromilla

Resumo


O artigo discute os conceitos de identidade do sujeito pós-moderno e da superdiversidade, embasadas em leituras de Hall e Vertovec, e apresenta estudo informal sobre a constituição da identidade de uma jovem graduanda, falante de uma língua de herança. O estudo demostra que, como sujeito pós-moderno, a estudante possuí múltiplas identidades que estão relacionadas com os diversos contextos pelos quais transita. Além disso, explicita a força exercida pelas políticas linguísticas da década de 1930 sobre as identidades dos descentes de imigrantes

Texto completo:

PDF

Referências


ALTENHOFEN, C. Política linguística, mitos e concepções linguísticas em áreas bilíngues de imigrantes (alemães) no Sul do Brasil. Revista Internacional de Linguística Iberoamericana (RILI), Frankfurt, v. 2, n. 1, p. 83-93, 2004.

BRASIL. Decreto-Lei nº 1.545, de 25 de agosto de 1939. Dispõe sobre a adaptação ao meio nacional dos brasileiros descendentes de estrangeiros. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei-1545-25-agosto-1939-411654-norma-pe.html. Acesso em: 10 jun. 2020.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2006.

MAGALHÃES, M. D. B. Alemanha, mãe-patria distante: utopia pangermanista no sul do Brasil. 1993. 327f. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas, Campinas, SP, 1993.

OTHEGUY, R.; GARCÍA, O.; REID, W. Clarifying translanguaging and deconstructing named languages: A perspective from linguistics. Applied Linguistics Review, v. 6, n. 3, p. 281-307, 2015.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas, SP: Ed. Unicamp, 1997.

SANTANA, N. Colonização alemã no Brasil: uma história de identidade, assimilação e conflito. Dimensões, v. 25, p. 235-248, 2010.

SEMECHECHEM, J. A. Línguas minoritárias e práticas transidiomáticas na internet em tempos de superdiversidade. Linguagem em (Re)vista, Niterói, RJ, v. 11, n. 22, p. 72-85, jul./dez. 2016

SEYFERTH, G. Memória coletiva, identidade e colonização: representações da diferença cultural no Brasil. Métis: história & cultura, v. 11, n. 22, p. 13-39, jul./dez. 2012


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Acadêmica Licencia&acturas - (ISEI)

ISSN versão eletrônica: 2525-5754